Federação Portuguesa Todo o Terreno – CULPADA

logo fptt origA 8 de Maio de 2017 conclui-se:

Clube Terra a Terra prometeu e cumpriu… sentou a Federação Portuguesa Todo o Terreno no banco dos réus pelos atos eleitorais que beneficiaram lista apresentada pelo Clube TT de Paredes cujo presidente da Mesa “proposto” era o Dr. Jorge de Lima e o Presidente da FPTT era o Sr. Cândido Barbosa que vêm-se agora afastados dos cargos assumidos na Federação.

Cândido Barbosa que no dia 06-04 se apresenta aos filiados como “O presidente de todos os Clubes”, perdeu o lugar após ver o tribunal dar como provadas as ilegalidades no ato eleitoral, conforme defendido pelo Clube Terra a Terra, associação que decidiu “acabar” com o rumo menos claro que a FPTT levava nos últimos 16 anos, interpôs uma providência cautelar com o resultado transitado a julgado que pode ser lido abaixo, razão para dizer, prometeu e cumpriu.

Raul Costa presidente do Clube Terra a Terra, encabeçou uma lista que deu mote a todo este processo que só agora começou, confessando ainda a preocupação dos “danos colaterais” que todo o processo possa envolver, mas que na defesa do seu direito e das associações que lhe confiaram esta longa caminhada, tudo vai fazer para os minimizar, no entanto nada pode fazer quanto a resistências que possam haver na actividade.

Declarou:
Esta vitória não é minha não é do Clube Terra a Terra, é uma vitória da modalidade, dos praticantes e das associações, esperamos que a primeira porque não é a única.

Os clubes confiaram nesta lista e nós lutámos pelo que sempre dissemos defender e por isso temos aquele que consideramos um dos melhores advogados não só a nível Nacional, Dr. Abel Marques, da Abel Marques & Associados, também já apelidado na modalidade por “implacável” que o demonstrou ser e para ele vai o nosso maior reconhecimento e agradecimento pela forma que conduziu este primeiro processo e pelos resultado obtidos, sendo também ele a conduzir os seguintes.

Não menos importante o manifestado pelo Dr. Jorge de Lima e pelo Sr. Cândido Barbosa em A.G, desvalorizando a própria providência cautelar, acusando os dirigentes do Clube Terra a Terra de deslealdade para com a FPTT e para com o presidente da FPTT, o resultado ficou à vista, pedalámos e a meta foi nossa, mas à imagem de muitas experiências, o ganhar uma etapa não é sinónimo de ganhar uma prova, mas fazemos questão de ganhar a prova e devolver a FPTT à modalidade relembrando que a falta de lealdade foi mesmo da parte do Dr. Jorge de Lima e dos beneficiados do ato eleitoral, Cândido Barbosa e respetiva lista cujos nomes nunca foram divulgados que num dos principais direitos democráticos não consultou as associações para saber se realmente era a vontade delas tê-los lá, até porque nunca foi uma candidatura pública, nem tão pouco foi apresentado um projeto, mas depois escreveram que queriam o diálogo… no momento errado pois o diálogo deve ser antes e não depois.

Para finalizar, vamos continuar a pedalar até porque a batalha judicial, prometemos que ia ser longa e apenas percorreremos os caminhos que nos obrigarem a percorrer, não sendo esta a nossa primeira escolha.

Os nomes das associações envolvidas nesta luta e se o autorizarem, serão divulgados, não podemos esquecer que na primeira linha estão:

Raul Costa | Dr. Abel Marques | Luis Sá | Miguel Neiva | José Pereira | Ricardo Duarte | Gabriel Mendes | Tiago Loureiro

Obrigado a todos os que confiaram nesta equipa…

 

Recomenda-se a leitura atenta do resultado da providência cautelar.

(3930)