EXTREME TRIAL 4X4 FLOR DA ROSA – CRATO INAUGUROU A TEMPORADA DO “EXTREME” DE 2015

  • UMA NOVA PISTA E UM NOVO TIPO DE TERRENO NO CALENDÁRIO MAIS VARIADO DE PORTUGAL
  • CHUVA FORTE COMPLICOU AS PISTAS MAS AUMENTOU O ESPETACULO

A bonita vila de Flor da Rosa, próximo do Crato no Alto Alentejo teve este ano as honras de abertura do renovado Troféu Extreme Trial.  Este evento, novo no calendário, teve a organização da Associação Desportiva de Flor da Rosa que preparou para os participantes pistas que aparentemente pareciam simples, mas que se vieram a revelar um desafio á altura da exigência dos eventos do “Extreme”.

O Troféu Extreme Trial já é sobejamente conhecido pela grande variedade terrenos e obstáculos que os participantes têm que enfrentar, e neste primeiro evento do ano isso ficou bem claro, com zonas de pedras, zonas buracos, e duas travessias do mesmo riacho completamente distintas, com a primeira a ter areia e pedras grandes que os carros tinham que passar por cima, e a segunda sem uma única pedra e com muita lama que muito deu que fazer aos participantes, em especial aos navegadores. Para complicar um pouco, a chuva que apareceu por vezes forte, molhou e “enlameou” todo o circuito, aumentando o nível de exigência deste evento.

 

NOVIDADES NO TROFÉU AUMENTAM ESPETACULO NOS EVENTOS

Para a edição de 2015 os promotores do Troféu Extreme 4×4 decidiram introduzir algumas modificações no regulamento para permitir um melhor desenrolar dos eventos e melhorar a qualidade dos mesmos.  Assim, os sectores de perícia são agora reduzidos para apenas uma passagem por uma pista, um pouco mais longa do que anteriormente e que servirá para ordenar os participantes para o sector de resistência.

A componente de resistência passa agora a ter 1h30 para a classe Promoção e 2 Horas para a classe Proto e Super Proto, com cada uma das classes a ter uma configuração específica das pistas.

Os promotores introduziram mais uma série de pequenas melhorias e correções, todas com os objetivos que já referimos, e também procurando dar resposta a algumas solicitações por parte de equipas e organizadores.

 

GREEN TEAM “SOLITÁRIO” VENCE PROMOÇÃO

Por ser o primeiro evento do ano, ainda vários carros não estão prontos, e apesar de várias equipas terem comparecido na prova de Flor da Rosa, várias não puderam trazer os seus carros.  Isso refletiu-se por todas as classes, com a mais atingida a ser a classe Promoção, onde apenas o Green Team marcou presença.

Ainda assim, a dupla do Patrol verde não quis deixar os seus créditos por mãos alheias e comportou-se tal e qual tivesse oposição direta, em especial na componente de resistência. Embora tivessem algumas passagens alternativas, durante as primeiras voltas lutaram em pé de igualdade com a classe Proto, com a qual disputaram a par este sector, mas numa das passagens do pequeno riacho com a zona da lama acabaram por ficar retidos durante muito tempo.  Foi realmente  preciso muito empenho e imaginação, mas conseguiram sair do problema onde se tinham metido.

A equipa levou para casa a pontuação máxima e está numa posição confortável para enfrentar os próximos eventos face à possível concorrência.

 

SEMPRE OS ULTIMOS COM ARRANQUE VITORIOSO NA CLASSE PROTO

Com apenas quatro equipas presentes, também a classe Proto se ressentiu da ausência de participantes neste arranque de temporada, mas o numero baixo de participantes contrasta bastante com a intensa luta em pista.

O sector de perícia foi vencido pelo AFCS/ Team LM4, seguido de perto pelo Team AutoMouro.  Um pouco mais afastado, ficou o Team Sempre os Últimos, e pelo caminho, com uma avaria mecânica ficou o Team RCA, que viria a abandonar o evento.

Assim, com apenas três carros para a resistência seria de esperar uma prova algo monótona, mas pelo contrário, a máxima de poucos mas bons pode-se aplicar na perfeição a este sector.  Depois de 4 voltas de intensa luta, o Team AutoMouro  teve um desentendimento com as pedras do percurso, e acabou fora de prova com problemas de direção.  Quanto aos dois sobreviventes, o AFCS/ Team LM4 e o Team Sempre os Últimos começaram uma sequencia de voltas muito rápidas, numa luta mano a mano que foi mais forte que os obstáculos da pista e do que a chuva forte que caiu durante alguns momentos da prova.

A vitória do Team Sempre os Últimos poderia ter sido fácil, mas o empenho do seu adversário fez com que só no final a equipa de Marinhais pudesse descansar.

 

AUTOHIGINO ESTREIA NOVO CARRO COM VITÓRIA EM FLOR DA ROSA E VENCE OS SUPER PROTO

A classe Super Proto está a atingir um nível de preparação das suas viaturas realmente elevado, acompanhado por uma cada vez maior capacidade dos seus pilotos e navegadores para superar obstáculos por muito complicados que sejam.

Nesta prova de abertura compareceram duas maquinas novas, ambas com motores a gasolina: A primeira do Team AutoHigino, e a segunda do Team Base Branca 4×4. Assim, era com alguma expectativa que se aguardava pelo arranque para assistir ao evoluir destes novos protótipos pela relativamente difícil pista de Flor da Rosa.

Também os Super Proto tinham uma lista de inscritos algo curta quando comparada com o habitual nos eventos do Extreme, mas para não ser exceção, também os presentes proporcionaram um espetáculo de alto nível com bastante luta em pista.

No sector perícia venceu o Team AutoHigino, com o tempo de 42 segundos.  Este resultado poderá não dizer muito a quem não acompanha mais de perto estes eventos, mas é na realidade um tempo canhão face aos obstáculos que a equipa transpôs. O novo Proto “devorou” as pedras da pista com o rugir do motor V8 Mercedes num abrir e fechar de olhos.

Em segundo lugar ficou o Team Base Branca 4×4, que fez tudo praticamente igual ao vencedor, precisando de apenas mais 4 segundos para superar todas “as coisas boas” da pista.  A diferença talvez tenha sido causada pelo facto de que o carro do segundo classificado ainda não estar a 100% e este evento ter servido mais como um teste, que nesta fase foi muito bem sucedido.

O terceiro classificado neste sector foi o Team F Power Preparações 4×4, que levou precisou de 54s para cumprir o sector. É justo que se diga que neste caso o tempo obtido também é muito bom, pois aqui valeu

sobretudo as capacidades de condução, uma vez que o seu carro está bastante distante em termos de preparação aos outros dois que venceram.

O ultimo classificado nesta fase foi o Team Lubecar que teve algumas dificuldades em concluir o sector.

Antes do arranque do sector de resistência aguardava-se com alguma expectativa a prestação dos novos carros face ao que já tinham feito na perícia, mas bastaram apenas 100 metros para se perceber que a juventude dos projetos ainda limita as prestações, neste caso do Team Base Branca 4×4 que ficou logo no primeiro obstáculo incapaz de o transpor devido a problemas.

Já os outros carros em pista começaram uma sequência de voltas ao circuito a um ritmo bastante elevado, que prendeu a atenção do público presente, em especial junto á passagem da ribeira que tinha lama, onde todas as equipas passaram de forma muito espetacular.

À oitava volta ficava pelo caminho o Team Lubecar, com problemas no radiador, enquanto na pista os outros dois continuaram a intensa luta, com uma tática muito simples: andar o máximo que fossem capazes.

Com a pista propicia a um ritmo rápido, ambas as equipas andaram muito, mas uma passagem mal calculada da ribeira por parte do Team F Power Preparações 4×4 acabou por fazer pender (ainda mais) a balança para o lado do Team AutoHigino, que venceu este sector algo distanciado do seu adversário. Aparentemente as 5 voltas que o Team AutoHigino deu a mais poderão dar a entender uma vitória algo folgada, mas na verdade foi preciso muito empenho para este resultado, porque o jovem Team F Power Preparações 4×4 mesmo a lutar em desvantagem impôs um ritmo muito forte e vendeu a derrota muito cara.

 

TEAM SEMPRE OS ULTIMOS ASSUME LIDERANÇA NO TROFÉU FEDIMA

De regresso está também o Troféu Fedima, o troféu Monomarca destinado a todas as equipas que participem nos eventos do Extreme Trial com os seus carros equipados com pneus Fedima.

Em Flor da Rosa venceu este particular o Team Sempre Os Últimos, que juntou assim este triunfo ao outro obtido na classe Proto.  O Team AFCS/ Team LM4 foi o segundo classificado.

 

 

O Troféu Extreme 4×4 regressa dentro de algumas semanas para o evento de Alenquer.

Mais informações sobre o Trofeu Extreme 4×4 podem ser encontradas no site oficial em www.extremetrial4x4.com

O Troféu Extreme Trial 4×4 tem como Promotor a X-Adventure.

 

 

RESULTADOS FINAIS DE TODAS AS CLASSES PARTICIPANTES NO EVENTO

 

RESULTADO FINAL CLASSE PROMOÇÃO

Posição

Nome Equipa

Perícia

Resistência

Penalização

TOTAL

PONTOS

1

608

Green Team

150

500

0

650

40

RESULTADO FINAL CLASSE PROTO

Posição

Nome Equipa

Perícia

Resistência

Penalização

TOTAL

PONTOS

1

606

Team “Sempre os Ultimos”

144

500

0

644

40

2

611

AFCS/ Team LM4

150

475

0

625

36

3

613

Team AutoMouro

147

450

0

597

32

4

605

Team RCA

91

425

0

516

28

RESULTADO FINAL CLASSE SUPER PROTO

Posição

Nome Equipa

Perícia

Resistência

Penalização

TOTAL

PONTOS

1

601

Auto Higino

150

500

0

650

40

2

612

F Power Preparações 4×4

144

475

0

619

36

3

610

Lubecar

141

450

0

591

32

4

603

Base Branca 4×4

147

425

0

572

28

RESULTADO FINAL TROFÉU FEDIMA

Posição

Nome Equipa

Perícia

Resistência

Penalização

TOTAL

PONTOS

1

606

Team “Sempre os Ultimos”

147

500

0

647

40

2

611

AFCS/ Team LM4

150

475

0

625

36

(258)