Daily Archives: 17 de Janeiro de 2013



DAKAR 2013 – 12ª – 17.01.2013
FIAMBALÁ – COPIAPÓ

A Etapa de hoje que ligou Fiambalá a Copiapó teve um total de 715Km dos quais 319Km de especial cronometrada.

A Etapa de hoje marcou novamente a passagem pelo deserto de Atacama com as grandes dunas a fazerem parte da paisagem. Com o objetivo de defender a sua posição na classificação geral podemos dizer que Ruben Faria voo baixinho a partir do WP4 ganhando tempo preciso aos seus mais diretos adversários nomeadamente ao Chileno Lopez também em KTM. Tudo indicava que Ruben Faria iria ganhar a Etapa pois liderou a partir do CP3 e só no final é que aparece Verhoeven na liderança. No momento em que estamos a fazer este PR não podemos confirmar a 100% este resultado final pois nas informações dadas no site oficial do Dakar o piloto da Yamaha nº 15 não passou no CP4, de qualquer forma o objetivo de ganhar tempo aos adversários diretos foi conseguido. Ruben Faria mantém o segundo lugar da classificação geral a 5min do seu chefe de fila Cyril Despres e com uma vantagem de 8min relativamente a Lopez. Perante estes resultados as duas últimas Etapas vão ser decisivas para o resultado final deste Dakar…

Ruben Faria: “Mais uma vez tive muito próximo de ganhar uma Etapa no Dakar 2013…mas como ainda faltam mais duas…vamos ver (risos). Cedo encontrei um bom ritmo de corrida mas mais uma vez sem arriscar. Vi que estava a ganhar tempo e defini como objetivo manter o mesmo ritmo até final. Não foi uma Etapa difícil e mantive sempre um bom nível de concentração quando foi necessário navegar pois não queria falhar nenhum WP. Estou feliz pois a KTM / Red Bull manteve as mesmas posições à geral e as probabilidades para um bom resultado final são maiores mas nunca nos poderemos esquecer que isto é o Dakar e tudo pode mudar…temos que continuar a acreditar. Quero agradecer aos meus patrocinadores e aos meus fãs pelo apoio diário. Um grande abraço!”

Classificação 12ª Etapa

1º Verhoeven              Yamaha             03:49:15
2º Ruben Faria        KTM                 03:50:53
3º Barreda                     Husqvarna      03:52:16

Classificação geral após 12ªEtapa

1º Despres                    KTM      37:46:59
2º Ruben Faria      KTM    37:52:38
3º Lopez                        KTM     38:00:39

Amanhã irá disputar-se a 13ª Etapa entre Copiapó  e la Serena com um total de 735Km dos quais 441Km de especial cronometrada e por muitos considerada a Etapa decisiva deste Dakar. Ultimas dunas do rally com pistas amplas e com muitas armadilhas.

Para mais informações, ou algum contacto directo com Ruben Faria, por favor contacte:
Miguel dos Santos – 967 015 624

Photographer Credit: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool
License: EDITORIAL Use ONLY

(95)



Naquela que foi talvez a última das etapas decisivas do Dakar 2013, Carlos Sousa e Miguel Ramalho voltaram a estar em plano de destaque, garantindo esta quinta-feira o 7º melhor tempo nos 319 km da especial que marcou o regresso da caravana ao Chile e às dunas do Atacama. Chegando a rodar entre o top-5, um problema de suspensão a 120 km do final obrigou o piloto português a moderar o ritmo e a perder algum tempo, mesmo se ainda logrou ampliar a vantagem relativamente ao mais direto perseguidor na geral. Com apenas mais duas etapas pela frente, Carlos Sousa tem agora quase tudo a seu favor para repetir o brilhante 6º lugar conquistado no ano passado…

Com a meta cada vez mais próxima, a caravana do Dakar despediu-se hoje da Argentina e entrou novamente no Chile, numa etapa entre Fiambalá e Copiapó que se iniciou logo às primeiras horas da madrugada para nova travessia dos Andes, agora pelo conhecido Paso San Francisco, a mais de 4.700 metros de altitude.

Com a hierarquia inalterada face ao drástico encurtamento da etapa da véspera, a corrida voltou hoje à normalidade, numa especial repleta de dificuldades mas que Carlos Sousa e Miguel Ramalho ultrapassaram com brilhantismo, apesar de um valente susto já no último terço do percurso.

“A cerca de 120 km do final, ficámos literalmente sem suspensão no carro! Tentámos perder o menos tempo possível, mas levámos muita pancada até alcançarmos a meta, sobretudo na passagem de alguns rios e dunas. Nesse contexto, o resultado final acaba por ser até algo surpreendente… Pensava que tinha perdido muito mais tempo para o grupo da frente nestes quilómetros finais”, explicou Carlos Sousa à chegada, após confirmar o 7º melhor tempo na especial, a menos de 10m de diferença do vencedor, o espanhol Nani Roma.

 

“Foi pena este problema, porque estávamos a imprimir um ritmo cada vez mais forte e a navegar sem qualquer hesitação nas dunas. Hoje, acho que tanto eu como o Miguel (Ramalho) merecíamos um resultado melhor. Mas o Dakar é mesmo assim e agora temos é que pensar em conservar até ao fim este excelente resultado, que supera em muito as nossas melhores expetativas à partida desta dura e competitiva edição”, concluiu o atual 6º classificado da geral automóvel, agora com mais de 24m de vantagem relativamente ao perseguidor mais direto.

 

A ETAPA DE MANHÃ

A penúltima etapa do Dakar 2013 levará os concorrentes de Copiapó a La Serena, num percurso de 735 km – o quinto mais longo desta edição – que inclui uma complicada especial de 441 km cronometrados.

Pela frente, e ao longo do primeiro terço da tirada, as últimas dunas do rali antes da chegada a Santiago, numa especial que terminará com pistas amplas mas que escondem muitas armadilhas, sendo necessária muita atenção às pedras dissimuladas que se encontram no interior das curvas.

Uma vez chegados a La Serena, é tempo de respirar de alívio e aproveitar o último acampamento desta edição.

   

CLASSIFICAÇÃO – ETAPA 12

Cl.            Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º              Roma/Périn                                MINI                            3h36m34s
2º              Gordon/Walch                          Hummer                    a 4m18s
3º              De Villiers/Von Zitzewitz     Toyota                        a 4m25s
4º              Peterhansel/Cottret               MINI                           a 6m03s
5º              Terranova/Fiuza                     BMW                            a 6m26s
6º              Alvarez/Graue                        Toyota                         a 9m25s
7º              SOUSA/RAMALHO          GREAT WALL   a 9m58s

 

GERAL APÓS ETAPA 12

Cl.            Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º              Peterhansel/Cottret               MINI                             32h50m21s
2º              De Villiers/Von Zitzewitz    Toyota                         a 50m21s
3º              Roma/Périn                              MINI                             a 1h31m06s
4º              Novitskiy/Zhiltsov                MINI                             a 1h34m47s
5º              Terranova/Fiuza                    BMW                           a 2h01m27s
6º              SOUSA/RAMALHO              GREAT WALL   a 2h39m46s

 

(78)

Piloto português levou a sua Honda ao 5º lugar da etapa

Depois de ter estado em evidência na etapa de ontem, Hélder Rodrigues voltou hoje a ser um dos mais rápidos no dia de hoje do Dakar 2013. A partir de metade do sector seletivo e depois de ultrapassar na pista vários adversários que largaram para a prova à sua frente, o piloto do Team Honda HRC rodou sempre entre os cinco da classificação desta especial cronometrada que tinha 319 km de extensão.

Hélder Rodrigues averbou nesta etapa que ligou Fiambalá a Copiapó o 5º melhor tempo a apenas 34s no 3º lugar. Um resultado que lhe permite manter-se no Top 10 da classificação geral onde está a apenas sete minutos do 7º lugar, posição que é ocupada por Olivier Pain, piloto que durante quatro dias liderou a prova.

“A etapa começou com uma parte rápida onde tive de ultrapassar vários pilotos que partiram para a pista à minha frente e com isso perdi algum tempo. Ataquei quando chegaram as dunas e não tive dificuldades na navegação. Um dos pilotos que passei no início da etapa foi o meu companheiro de equipa Javier Pizzolito, que depois me acompanhou quase até ao final da etapa. Foi um dia bom”, referiu hoje, à chegada a Copiapó, o piloto da Honda, Red Bull e TMN.

 

A etapa de amanhã, a penúltima deste Dakar 2013, liga Copiapó a La Serena. A especial cronometrada de 441 km será repartida em dois troços, ligados por um sector neutralizado de 61 km. As últimas dunas e a parte arenosa da etapa cobrem um terço do percurso.

 

PR_HelderRodrigues_Dakar 2013_17 de Janeiro de 2012

(101)

Estreante de Seia continua a subir na classificação geral da prova!

A antepenúltima etapa do Rali Dakar, prova que termina já no próximo Sábado em Santiago do Chile, concentrou novas atenções na prestação do estreante português Mário Patrão.

De Fiambalá a Copiapó, já com entrada no Chile, o dia ficou marcado por mais uma travessia de dunas no Deserto do Atacama por entre uma especial de 319 quilómetros ininterruptamente cronometrados.

Mário Patrão alcançou o 27.º melhor tempo do dia e na tabela geral classificativa ascende mais três posições, ocupando agora o 34.º lugar. «Consegui mais um dia isento de erros, andei tranquilo e mantive-me sempre num bom ritmo. Estamos apenas a dois dias de chegar a Santiago, lutei muito para chegar até aqui e não quero deitar tudo a perder. Vou seguir numa toada mais calma», admitiu o piloto apoiado pelo Crédito Agrícola.

Antes do derradeiro dia de competição, a caravana enfrenta o último contacto com as dunas numa especial cronometrada dividida em dois sectores e com um total de 441 quilómetros de perímetro até La Serena.

Piloto Suzuki foi hoje destacado pela organização da prova!

O Campeão Nacional de Motociclismo Todo-o-Terreno é uma das revelações da 35.ª edição do Rali Dakar. Mário Patrão participa aos comandos de uma Suzuki, única moto da marca japonesa registada à partida para a grande maratona e que por diversas vezes tem sido centro de atenções.

Ao abrir do décimo segundo dia de competição, o destaque do senense foi evidente. «Há pilotos, na grande maioria, que estão aliados às cores da KTM, Honda ou Yamaha. E depois, há os outros, cujas motos menos comuns no ‘Bivouac’ atraem a atenção. Em 37.º, o português Mário Patrão é um deles. Com a sua Suzuki RMZ 450 Rally parece que vai terminar o Dakar logo na sua primeira participação: o final já esteve mais longe!», lia-se no ‘Live Comments’ da organização.

Fonte: Conceito Media 

(95)