Daily Archives: 16 de Janeiro de 2013

COMUNICADO DE IMPRENSA – DAKAR 2013: ETAPA 11
Quarta-feira, 16 de janeiro 2013 – DIVULGAÇÃO IMEDIATA


Pela segunda vez nesta edição, a Direção do rali Dakar viu-se forçada a interromper uma especial para os automóveis devido à subida repentina do nível da água em alguns rios que atravessam o percurso. O regresso às dunas ficou assim marcado por um curto aperitivo de apenas 53 km, o suficiente para confirmar que hoje era um dia bastante mais favorável aos buggys, que impunham o ritmo até à neutralização da corrida em CP1. Embora até aí a ganhar tempo aos mais diretos adversários – Orlando Terranova (5º) e Guerlain Chichérit (7º) – Carlos Sousa pôde assim festejar mais cedo e descansado o seu 47º aniversário. Resta agora saber se ainda em 6º ou já no 5º lugar da geral, uma vez que o Mini do russo Leonid Novitskiy (3º) ainda não chegou ao final antecipado desta especial…

A exemplo do sucedido no último sábado, na atribulada etapa que antecedeu a jornada de descanso, o mau tempo obrigou uma vez mais a organização a interromper uma especial e a neutralizar grande parte do percurso cronometrado previsto para os automóveis – e agora também para os camiões.

Encurtada inicialmente em 30 km, devido às fortes chuvas da noite anterior, o abreviado percurso de 190 km entre La Rioja e Fiambalá ainda chegou a ser cumprido por motos e quads. Mas quando os primeiros sete carros tinham já passado em CP1 (km 53), a Direção do rali tomou a decisão de interromper logo ali a corrida devido à repentina subida do nível da água em alguns rios que atravessam o percurso, entre os km 66 e 85.

Partindo hoje em 13º, Carlos Sousa era já o oitavo carro na estrada quando atingiu o CP1 com o 8º melhor tempo, a 5m25s do mais rápido, o Hummer de Robby Gordon: “Fui curiosamente o primeiro a ser informado desta decisão e a seguir diretamente para o acampamento. Uma bela e antecipada prenda de anos”, como ironizou o piloto português à chegada ao acampamento.

Optando por um início cauteloso, “porque a especial começava numa zona muito pedregosa e era muito fácil furar”, Carlos Sousa foi aumentando gradualmente o ritmo, ultrapassando vários concorrentes logo na primeira zona de dunas.

“Andámos muito bem na areia e passámos sem grandes dificuldades as primeiras dunas. Estávamos muito motivados para o resto da especial, embora também um pouco apreensivos com a temperatura do motor face aos problemas da véspera. Mas o certo é que já vínhamos a ganhar cerca de 2m ao (Orlando) Terranova e 4m ao Guerlain Chichérit… Enfim, ninguém pode saber o que esta etapa ainda poderia reservar no final”.

Para já, e caso o Colégio de Comissários mantenha a decisão de neutralizar a especial em CP1, contabilizando o tempo de corrida até ao km 53, Carlos Sousa e Miguel Ramalho poderão subir hoje mais um lugar à geral, beneficiando do facto do russo Leonid Novitskiy (o 3º classificado à partida desta 11ª etapa) não ter chegado ainda a este ponto do percurso.

“Vamos aguardar com expetativa o desfecho deste dia. Nesta altura, apenas 23 carros chegaram a CP1 e o Novitskiy continua parado numa zona de dunas, tal como muitos outros concorrentes. Resta-nos esperar pela publicação da classificação oficial”, concluiu Carlos Sousa, para já o virtual 5º classificado deste Dakar 2013.

A ETAPA DE MANHÃ

Saindo de Fiambalá em direção a Copiapó, os concorrentes atravessam novamente a Cordilheira dos Andes, agora no sentido este-oeste, através do Paso San Francisco. Totalizando 715 km, a etapa desta quinta-feira inclui uma especial com 319 km, idêntica para todas as categorias, que marca o regresso da caravana a algumas das maiores dunas do deserto de Atacama.

 

 

CLASSIFICAÇÃO – ETAPA 11 (em CP1)

Cl.     Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º      Gordon/Walch                                 Hummer                     50m51s
2º      Chabot/Pillot                                   Buggy SMG                 a 38s
3º      Alvarez/Graue                                Toyota                         a 1m47s
4º      Errandonea/Debron                    Buggy SMG                 a 3m29s
5º      De Villiers/Von Zitzewitz           Toyota                         a 3m55s
(…)
8º      SOUSA/RAMALHO              GREAT WALL  a 5m25s

 

GERAL APÓS ETAPA 11 (oficiciosa)

Cl.     Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º      Peterhansel/Cottret                  MINI                             29h07m25s
2º      De Villiers/Von Zitzewitz       Toyota                         a 51m59s
3º      Roma/Périn                                  MINI                             a 1h37m09s
4º      Terranova/Fiuza                        BMW                            a 2h01m27s
5º      SOUSA/RAMALHO            GREAT WALL  a 2h35m51s
6º      Chichérit/Garcin                         SMG                            a 2h56m15s

Fonte: atelierdocaractere

(77)

Problema com a sua Honda obrigou-o a parar a 20 km da meta

 

Hélder Rodrigues foi hoje um piloto em destaque na etapa 11 do Dakar 2013. O piloto do Team Honda HRC liderou a classificação da a especial cronometrada durante a sua primeira metade e depois manteve-se na luta pela vitória, que veio a sorrir ao americano Kurt Caselli, até muito perto da linha de chegada. Um problema com a sua Honda obrigou o piloto português a parar para se ocupar da necessária reparação, tendo com isso perdido mais de 45 minutos.

Se o bom andamento que Hélder Rodrigues estava a evidenciar ao longo desta 11ª etapa o poderia ter levado a ascender ao 5º lugar, por troca com Alessandro Botturi, já o tempo perdido a apenas 20 km do final empurrou o piloto da Honda para a 9ª posição da classificação geral, comandada por Cyril Despres.

“Apesar das condições muito difíceis que o percurso de hoje apresentou, devido às forte chuvadas que caíram, estava a sentir-me muito bem e confiante de que poderia fazer um bom resultado. Passei muito cedo para a frente dos dois pilotos que partiram à minha frente para a especial e que também me precediam na classificação geral. Durante alguns quilómetros eles vieram atrás de mim, mas depois fui-me afastando e o meu objetivo era chegar-me ao grupo a frente, mas infelizmente houve um contratempo que me impediu de o concretizar”, referiu hoje, à chegada a Fiambalá, o piloto da Honda, Red Bull e TMN.

Amanhã o rali regressa ao Chile onde serão disputadas as derradeiras três etapas. O dia começará com uma longa ligação de 396 km, onde a caravana do Dakar irá atravessar a cordilheira dos Andes, a anteceder a especial cronometrada de 319 km que passa pelo deserto do Atacama e termina em Copiapó.

PR_HelderRodrigues_Dakar 2013_16 de Janeiro de 2012

(121)



DAKAR 2013 – 11ª – 16.01.2013
LA RIOJA – FIAMBALÁ

A Etapa de hoje que ligou La Rioja  a Fiambalá teve um total de 483Km dos quais 195Km de especial cronometrada.

A Etapa de hoje marcava o regresso às dunas e isso significava atenção redobrada na navegação, além deste desafio os pilotos tiveram de enfrentar outro problema, a muita chuva o que tornou muitas das zonas da Etapa de difícil transposição. Ruben Faria não teve um dia perfeito pois perdeu-se o que o fez ceder algum tempo para os seus mais diretos adversários mas apesar deste percalço mantém a 2ª posição à geral atrás do seu colega de equipa Despres.

Ruben Faria: “Hoje foi um dia difícil para mim. Perdi-me no início da Etapa, depois o troço tinha muita água e a partir de aí resolvi andar com muita calma pois era fácil errar e perder muito tempo. No final penso que foi a melhor decisão pois apesar do tempo perdido não coloquei em causa a minha prestação e os objetivos da equipa. O resultado de hoje foi excelente para a KTM /Red Bull pois o Cyril ampliou a vantagem para os mais diretos adversários e eu mantive o 2º lugar à geral. Amanhã vamos ter mais uma Etapa complicada e até talvez decisiva para o resultado final deste Dakar. Continuo bem fisicamente e a minha KTM continua perfeita. Neste momento estou bastante feliz pois estou a desempenhar da melhor forma o meu papel de aguadeiro do Cyril e a prova disso é que ele está à frente do Dakar e esse sim é o objetivo principal da KTM / Red Bull e para o qual trabalhamos em equipa todos os dias. Quero agradecer toda ajuda que o Cyril me tem dado ao longo destes 3 anos pois têm-me permitido evoluir como piloto e pessoa para enfrentar da melhor forma este tipo de provas. Aos meus fãs e patrocinadores muito obrigado pelo apoio diário. Um forte abraço para todos.”

1º Caselli                           KTM                 02:55:01Classificação 11ª Etapa
2º Gonçalves                  Husqvarna     02:59:46
3º Despres                       KTM                  03:01:25
(…)
10º Ruben Faria      KTM                 03:13:04

 

Classificação geral após 11ªEtapa

1º Despres                      KTM                    33:48:29
2º Ruben Faria        KTM                  34:01:45
3º Lopez                         KTM                    34:06:37

Amanhã irá disputar-se a 12ª Etapa entre Fiambalá e Copiapó com um total de 715Km dos quais 319Km de especial cronometrada e por muitos considerada a Etapa decisiva deste Dakar.

Para mais informações, ou algum contacto directo com Ruben Faria, por favor contacte:
Miguel dos Santos – 967 015 624


Photographer Credit: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

License: EDITORIAL Use ONLY

(113)