Daily Archives: 14 de Janeiro de 2013

É com muito orgulho que anunciamos a CICLONATUR como o mais recente patrocinador do Portugal4x4, a Ciclonatur, foi pioneira em Portugal na utilização de GPS’s em aplicações desportivas e de lazer, responsáveis por revolucionar a forma e modo de fazer as aventurosas incursões em todo-o-terreno quer seja de jipe, mota, bicicleta ou a pé.

Cedo se associaram à GARMIN, por ser a marca com maior inovação e dinamismo, de longe a melhor marca de GPS do mercado que oferece o maior leque de produtos.

À muito que o Portugal4x4 tinha ligações estreitas com a Ciclonatur, não só pelo seu dinamismo mas também pelos conhecimentos aprofundados no que diz respeito ao mundo do GPS, aos seus serviços, às garantias oferecidas na aquisição e no pós-venda.

Uma equipa que se diz ter revolucionado, nós dizemos que continua a revolucionar.

Apesar desta entrada para patrocinador, mantém-se o protocolo em vigor desde o renascimento do Portugal4x4 com condições especiais de aquisição para todos os GPS da marca Garmin, conheça o Protocolo na Secção de Protocolos.


Morada:
Avenida Reinaldo dos Santos, nº 24, Loja A/B
COLINAS DO CRUZEIRO
GPS = N38 47.555 W9 11.333
2675 – 693 ODIVELAS
Portugal

E-mail: info@lojadogps.com
Telefone: +351 214170907
Website: www.ciclonatur.pt

Horário de funcionamento:
de 2.ª a 6.ª entre as 10:00 e as 20:00
aos Sábados entre 10:00 e as 17:00

Se está comprador de um GPS aconselhe-se com os profissionais. A Ciclonatur recomendará o aparelho e/ou o acessório mais adequado à sua necessidade. Consulte-os para uma cotação, vai ter uma agradável surpresa. Têm dos melhores preços do mercado.

14/01/2013 

(199)

Num dia memorável para as cores nacionais no rali Dakar – Ruben Faria é o novo líder na corrida das motos, que viu hoje três portugueses terminaram a etapa entre os sete primeiros! – Carlos Sousa e Miguel Ramalho brilharam também eles na categoria automóvel, garantindo o 6º melhor tempo na mais longa especial desta edição, num total de 593 km. Com este magnífico resultado, a dupla da Great Wall sobe de uma assentada mais quatro lugares na classificação (apenas falta confirmar o atraso de Nasser Al-Attiyah, ainda parado em pista) e coloca-se agora em 6º da geral no início desta segunda e decisiva semana de prova, a pouco mais de 12m de uma presença no top-5…

Após o (merecido) dia de descanso em San Miguel de Tucumán, a caravana do Dakar retomou a corrida esta segunda-feira e logo para enfrentar a mais extensa especial desta edição, num percurso total de 593 km, repartido por dois setores cronometrados: a primeira parte bastante técnica, em pistas florestais estreitas e sinuosas; e a segunda bem mais rápida e larga, em campo aberto.

Em puro contraste com a atribulada etapa de sábado, quando um problema mecânico os obrigou a sucessivas paragens para baixar a temperatura do motor, Carlos Sousa e Miguel Ramalho mostraram-se hoje ao melhor nível, garantindo o 6º melhor tempo desta longa e exigente especial – para já o seu melhor resultado nesta edição!

“Entrámos muito bem na primeira parte da especial e ao fim de poucos quilómetros começamos logo a ultrapassar concorrentes que largaram à nossa frente. Gostei muito desta parte do percurso, com pistas que se assemelhavam muito às nossas bajas”, explicou Carlos Sousa, que concluiu este sector inicial (225 km) com o 5º melhor tempo, a apenas 6m35s do mais rápido, o sul-africano Giniel de Villiers, subindo já nessa altura a 8º da geral provisória.

Bastante mais rápido e exigente para os travões, o segundo setor cronometrado acabou por não ser tão positivo para o piloto português: “Continuamos num ritmo muito forte, mas acabámos por perder alguma eficácia nos travões. Mais para o final, ficamos algo apreensivos com a caixa de velocidades e preferimos dosear um pouco andamento. De qualquer forma, o resultado final foi muito bom e o balanço deste dia é claramente positivo. Tal como previa, nada está ainda fechado neste Dakar no que diz respeito ao top-10”, confirmou Carlos Sousa à chegada a Córdoba, após uma jornada em que subiu nada menos que quatro lugares à geral, fixando-se agora em 6º, a mesma posição em que terminou o último Dakar.

 

 

A ETAPA DE MANHÃ

Após a longa e exigente especial desta segunda-feira, o Dakar prossegue amanhã com uma etapa que terá percursos distintos para carros/camiões e motos/quads, embora com características muito semelhantes.

Partindo de Córdoba e tomando a direção de La Rioja, esta será uma etapa muito técnica onde os mais virtuosos prometem destacar-se. Pela frente, um total de 353 km cronometrados (357 para as motos) em estradas rápidas e sinuosas, quase ao estilo WRC. Depois, será o regresso da areia branca e das famosas dunas de Fiambalá, já na quarta-feira…

 

CLASSIFICAÇÃO – ETAPA 9

Cl.     Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º      Roma/Périn                                  MINI                             5h36m28s
2º      Peterhansel/Cottret                  MINI                             a 4m11s
3º      Terranova/Fiuza                         BMW                             a 6m54s
4º      Gordon/Walch                             Hummer                      a 8m37s
5º      De Villiers/Von Zitzewitz        Toyota                         a 9m39s
6º      SOUSA/RAMALHO              GREAT WALL  a 10m23s

 

GERAL APÓS ETAPA 9

Cl.     Piloto/Navegador                Carro                           Tempo/Dif.

1º      Peterhansel/Cottret                    MINI                             24h11m43s
2º      De Villiers/Von Zitzewitz         Toyota                          a 49m31s
3º      Novitsiy/Zhiltsov                        MINI                             a 56m03s
4º      Roma/Périn                                   MINI                             a 1h34m16s
5º      Terranova/Fiuza                          BMW                             a 2h01m08s
6º      SOUSA/RAMALHO              GREAT WALL  a 2h13m41s
7º      Chichérit/Garcin                          SMG                              a 2h33m52s

Fonte: atelierdocaractere

(79)

Piloto da Honda aposta na regularidade

No dia em que o Dakar passou a ter na liderança o português Ruben Faria, o piloto da Honda HRC, Hélder Rodrigues, foi autor de uma notável recuperação ao passar da 14ª posição na classificação geral, que ocupava à saída de San Miguel de Tucumán, para ser agora o 7º classificado, a apenas 2m37s da 6ª posição onde está o francês Olivier Pain, piloto que durante quatro dias liderou a prova.

Aos comandos da Honda CRF 450X da equipa oficial do construtor japonês, neste seu regresso ao Dakar, Hélder Rodrigues tem pautado a sua prova por uma notável regularidade, como forma de suprir a juventude deste projeto e os problemas mecânicos que o atrasaram de forma significativa na fase inicial da corrida. Hoje, numa etapa complicada e muito técnica, o piloto português realizou um excelente 5º tempo.

“Era uma etapa longa, a maior deste rali, muito técnica e muito exigente do ponto de vista físico. Estar muito bem preparado foi uma enorme ajuda e um grande trunfo. Na fase inicial da prova vinha junto com o Cyril mas a ultrapassagem a um dos pilotos que tinham partido à nossa frente tornou-se mais complicada e ele acabou por se ir embora. Continuo a pautar a minha corrida por um andamento rápido, evitando correr riscos. Nas atuais circunstâncias a melhor forma de continuar a progredir na classificação”, referiu hoje, à chegada a Cordoba, o piloto da Honda, Red Bull e TMN.

Amanhã a etapa que ligará Cordoba a La Rioja tem uma especial cronometrada com 357 km, a maior até agora disputada num único troço, com características que alternam entre o sinuoso e o rápido.

 

PR_HelderRodrigues_Dakar 2013_14 de Janeiro de 2012
Fonte: A2 Comunicação

(112)