Marrocos tem sido destino de muitos amantes do Todo o Terreno, que em expedições circulavam livremente, no entanto, com o crescimento da actividade e a crescente procura deste destino para a pratica da modalidade, usufruindo de uma paisagem única, foi agora regulamentado.

Entrou em vigor à um mês uma lei de proteção do litoral que proíbe a circulação, estacionamento e acampamento nas praias.

1. Está proibida a criação de áreas reservadas para camping ou caravanismo e circulação de veículos dentro de áreas não urbanizáveis (100m desde a linha do mar). arte 20.
A prática não autorizada, será sancionado com uma multa de 5.000 a 100.000 Dirhames (463,00€ a 9.257,00€)

2. É PROIBIDO O CAMPING-Caravanismo e o estacionamento de veículos relacionadas com esta actividade na costa fora das áreas reservadas e identificadas para tal efeito por o padrão regional da Costa, e na ausência de tal padrão, fora das Áreas criadas e equipadas para esse propósito. Art. 21.
Sem prejuízo das sanções mais duras previstas em outra legislação em vigor, será punido com uma multa de 1.200 a 10.000 dirhams ( 110,00€ a  926,00€) Art. 52.1

3.  é proibida a circulação e o estacionamento de qualquer veículo em praias, cordões de dunas costeiras e ao longo da orla do mar.” Art. 33
Sem prejuízo das sanções mais duras previstas em outra legislação em vigor, será punido com uma multa de 1.200 a 10.000 dirhams ( 110,00€ a 9.26€) Art. 52.3
Lei N º 81-12 relativa ao litoral

 

Documento oficial.

 

Fonte: EL ZOCO DE AFRIKIA (5410)

 

No passado dia 8 de Novembro disputou-se a 3ª e última prova do 1º Troféu Trial das Estrelas 4×4, em Jovim, Gondomar.

A organização esteve a cargo da Fullsport, Lda, uma empresa com larga experiência em eventos desportivos. Em 2015 organizaou um Troféu com 3 provas mas em 2016 ambiciona realizar 6 provas destribúidas da Zona Oeste até à Galiza.

Em Gondomar foram batidos todos os recordes de participação. Foram 33 as equipas presentes, distribuídas pelas diversas classes em disputa.

O público vibrou com uma pista repleta de espetacularidade e de obstáculos quase intransponíveis. Esta prova iria definir o vencedor do Troféu Trial das Estrelas tendo como critério o somatório da classificação nas 3 provas realizadas (Santa Maria da Feira, Baguim do Monte e Jovim).

Na Prova de Jovim na classe PROTOS mais uma vez Emanuel Costa foi o mais rápido confirmando o favoritismo e proporcionado um espetáculo competitivo e emocionante de principio ao fim em conjunto com as Equipas  Carjaime Trocouro e Team Serrão.

Na classe melhorados a equipa peças Land Rover.com liderou a prova desde início e acabou por vencer a prova na sua classe, Na promoção o Stand BF Automóveis foi o mais forte sempre seguido de perto pela equipa Trialcars.

3ª PROVA – JOVIM – GONDOMAR
PROTOS
1 – STAND EMANUEL COSTA – 13 Voltas
2- TEAM CARJAIME TROQOURO – 10 Voltas
3- TEAM SERRÃO – 8 VoltasMELHORADOS
1-PEÇAS LAND ROVER.COM – 12 Voltas
2-MISTER REBOQUES – 11 Voltas
3- TEAM FLORA INOVOCORTE – 9 VoltasPROMOÇÃO
1-BFAUTOMÓVEIS – 13 Voltas
2-TRIALCARS – 11 Voltas
3- MJ VENDEIRO – 11 VoltasRANKING APÓS A 3ª PROVAPROTOS
1 – STAND EMANUEL COSTA – 60 Pontos
2- TEAM CARJAIME TROQOURO – 51 Pontos
3- PALLJET – 40 PontosMELHORADOS
1- LADRICOLOR/STS/EURO 4X4 PARTS – 48 Pontos
2- PREPARAÇÃO BADINHO 4X4 – 38 Pontos
3- TÁBÔ TEAM 4X4 – 27 Pontos

PROMOÇÃO

1- CANELAS PNEUS/OFICINA BACELO – 53 Pontos
2- NIKAS SPORT CAR  – 40 Pontos
3- BFAUTOMÓVEIS – 37 Pontos

 

  (180)

WRC Vodafone Rally de Portugal gera impacto económico recorde

• Rally gera retorno recorde de 127,4 milhões de euros
• Despesa direta superior a 65 milhões de euros
• Adeptos permaneceram em média 2,9 noites na Região Norte
• Maioria esmagadora pretende regressar nos próximos 3 anos
• Estado arrecada receita fiscal bruta de 24,3 milhões de euros

A edição de 2015 do WRC Vodafone Rally de Portugal, realizada entre os dias 21 e 24 de Maio, foi objeto de análise e monitorização externa científica sobre a economia e perceção da imagem do destino. O estudo, da autoria do Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve em parceria com a Universidade do Minho, revela dados muito significativos para a Região Norte provocados pelo impacto do maior evento desportivo anual realizado em Portugal.

É no relacionamento entre o destino e o evento que se desenvolvem e sustentam os resultados económicos gerados pelo Rally, os quais são estimados através de três agregados fundamentais: despesa direta dos adeptos, volume de exportações em turismo e efeito fiscal.

As centenas de milhares de turistas e visitantes, nacionais e estrangeiros, que se deslocaram à Região Norte tendo como principal motivação a assistência ao Rally de Portugal, geraram um fluxo turístico inigualável e cuja visita revela índices de satisfação elevados, como demonstra o facto de mais de 82% classificarem o destino como bom ou muito bom.

A imagem percecionada pelos adeptos é aderente aos produtos prioritários na organização e promoção da região destacados pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal – gastronomia, ‘touring’ cultural e paisagístico –, além da transversal hospitalidade como condição necessária para o sucesso sustentado de qualquer produto, evento ou destino. De registar que a visita ocorreu fora do pico de procura turística do 3º trimestre, com consequente contributo para a atenuação dos efeitos da sazonalidade.

(mais…)

(126)